Tati Aponte

Retomada das atividades culturais em tempo de COVID-19

No dia 9 de outubro terá início a fase verde do Plano São Paulo.

E isto significa a retomada parcial das atividades no Estado, dentre as quais as atividades culturais aqui na cidade de São Paulo.

Teatro, museus, exposições, circos e pequenos eventos (que reúnam, no máximo, 600 pessoas), poderão retornar desde que os protocolos de segurança e higiene sejam criteriosamente observados.

Esta é a última etapa antes da liberação total das atividades, que acontecerá durante a fase azul do mesmo plano.

Não podemos esquecer que, muito embora algumas pessoas já estejam saindo e até mesmo se aglomerando em bares e praias, a PANDEMIA NÃO ACABOU e não tem vacina contra a COVID-19!

Outras pessoas continuam fazendo a quarentena regularmente, saindo de suas casas apenas para o necessário.

Você já se sente preparado para sair de casa e frequentar locais como cinema, teatros e eventos?

“Les temps sont durs”

Se não está fácil para ninguém, está pior para o setor cultural!

A área foi uma das primeiras a interromper as atividades lá no início da pandemia, pois existe uma elemento indissociável às atividades culturais que é a interação social do público, artistas e colaboradores do setor.

Para piorar o cenário, esta área não recebeu nenhum auxílio emergencial por parte do governo para ajudar no rendimento financeiro dos profissionais da área.

Por isso que o retorno é visto com entusiasmo por profissionais do setor, mas não sem respeito e preocupação por toda esta situação que estamos vivendo.

Fisioterapia Social: reeducar-se a sair, conviver e a respeitar limites do próximo

O termo “fisioterapia social” foi criado pelo blogueiro Ricardo Freire, que escreve sobre turismo e viagens pelo Brasil.

A premissa deste conceito é que, a partir do momento que sabemos que a interação social será inevitável, caberá a nós adotar posturas conscientes para reduzir os danos provocados pela COVID-19.

Roberto diz que para voltar a frequentar locais públicos, além de confiarmos que o estabelecimento está se adaptando para esta situação de pandemia, teremos que considerar a nossa conduta individual nestes locais.

Estamos usando máscaras? Higienizando as mãos? Mantendo a distância adequada de outras pessoas? O respeito ao próximo sempre foi muito bem vindo em todas as situações, mas agora é uma questão vital.

Será que estamos preparados para confiar no outro tanto assim?

Fica a reflexão.

COMPARTILHE

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados