top of page

Criatividade, tecnologia e inclusão: o futuro do entretenimento e as novas experiências de lazer

No cenário pós digital em que vivemos, a interseção entre criatividade e tecnologia têm desempenhado um papel fundamental na transformação das nossas experiências de lazer. Vamos conhecer algumas que prometem revolucionar a forma como nos divertimos e ampliamos nossa consciência, e que vão muito além dos shows, games, cinema e televisão.


Experiências de autismo em realidade virtual - LOU

No começo deste ano, fui apresentada a uma experiência que foi exibida durante o SXSW 2023 e que despertou profundamente a minha curiosidade.


Trata-se do projeto " Les pieds en haut", a primeira obra de realidade virtual interativa que permite experimentar o mundo com a sensibilidade de uma pessoa autista. Nem preciso dizer como esta experiência despertou a minha curiosidade, e também abriu uma janela de compreensão para um mundo muitas vezes incompreendido. Confesso que esta foi a primeira vez que vi a realidade virtual transcendendo seu uso convencional de entretenimento e aventura, para adentrar em universo genuinamente transformador.


Deixo aqui abaixo o trailer desta experiência:



Lugares para a prática de"kidulting"


Em um mundo onde as responsabilidades e pressões da vida adulta muitas vezes parecem esmagadoras, surge uma tendência que traz um suspiro de alívio e um toque de nostalgia: o "kidulting".


O termo "kidulting" é uma fusão de "kid" (criança) e "adult" (adulto), refletindo precisamente o equilíbrio que os praticantes buscam. E lugares que estimulam a prática onde adultos podem resgatar a sua criança interior estão se tornando cada vez mais populares mundo a fora. Pintar paredes, começar uma guerra de almofadas, relaxar em florestas digitais são algumas das atividades relacionadas à prática do "kindulting", e trendsetters já apontam esta como uma forte tendência para os próximos anos.


Lugares onde você pode dar vida à sua criança interior
Dopamine Land - Londres (Foto: Divulgação)

Um dos locais mais interessantes e que reúne a prática do "kidulting" é o museu interativo pop-up Dopamine Land, em Londres.


Um lugar que combina tecnologia, mídia e diversão e reimaginam atividades tradicionalmente destinadas ao público infantil mas que, de acordo com os entusiastas, aumenta a criatividade, a conexão humana e a alegria.


Honestamente, não vejo a hora de ver lugares como este aqui no Brasil.



Tecnologias Hápticas rompem fronteiras e provocam uma verdadeira revolução tátil


E quando a tecnologia não apenas nos conecta digitalmente, mas também busca nos envolver emocional e fisicamente? Pois é, as tecnologias hápticas, que têm a capacidade de simular sensações táteis e de movimento, estão se tornando peças-chave nessa expansão de possibilidades humanas.


Imagine estar em uma realidade virtual que não apenas estimula sua visão e audição, mas também permite que você sinta o toque suave de uma brisa virtual ou a textura de uma superfície simulada. Isso é exatamente o que as tecnologias hápticas estão trazendo à tona.


No entanto, o que realmente chama a atenção é como as tecnologias hápticas estão ampliando o campo da experiência interativa. Quando integradas às realidades estendidas, como a realidade virtual e aumentada, elas abrem portas para uma imersão ainda mais profunda.


A capacidade de agregar sensações físicas, como toque e movimento, não apenas enriquece a experiência, mas também nos transporta para um reino onde os limites entre o virtual e o real se confundem.


Um exemplo interessante é o Hugtics, que também foi destaque da Creative Industries Expo no SXSW 2023.


Este projeto captura a essência do toque humano, recriando a sensação de um abraço. Imagine um colete equipado com músculos artificiais, que interage com um manequim repleto de sensores de pressão. Ao abraçar o manequim, os dados de movimento são capturados e enviados de volta aos músculos artificiais, resultando na recriação da sensação realista de receber um abraço.


Essa inovação não apenas demonstra o poder das tecnologias hápticas, mas também a maneira como podem transcender o espaço digital e afetar profundamente nossas emoções e experiências.


Esses são apenas alguns exemplos de como o lazer na era pós-digital está se transformando em experiências criativas e imersivas, oferecendo novas maneiras de se divertir, aprender e se conectar com o mundo ao nosso redor.




Vamos discutir mais?


Se você sente que está perdendo a oportunidade de explorar essas novas formas de lazer, conte comigo para te guiar. Vamos conversar sobre como você pode introduzir essas experiências em sua vida, na sua empresa e marca, mantendo-se fiel ao seu estilo e interesses.


Vamos criar um caminho que enriqueça sua vida cultural e mantenha você atualizada de maneira leve e inspiradora.






bottom of page