Tati Aponte

Vinte e dois filmes brasileiros concorrem a uma vaga para representar o país no Oscar 2019

Eu fico imaginando como será o dia em que um filme brasileiro ganhar um Oscar.

Grande parte do público, por desconhecimento, se interessa APENAS pela premiação norte americana.

Todos os méritos à propaganda feita pela indústria cinematográfica americana, que conseguiu criar esta atmosfera espetacular em torno desta premiação.

Mas outros festivais de cinema são tão ou mais importantes que o Oscar

Berlim, Cannes, Veneza, Sundance, Toronto, dentre outros

No entanto, o Oscar é como se fosse a nossa medalha de ouro no futebol, precisamos de uma estatueta para respirarmos aliviados.

Seremos mais um país da América do Sul que terá a sua cultura reconhecida e laureada pelos EUA.

A cerimônia de premiação será realizada dia 24 de fevereiro, em Los Angeles (EUA).

Academia Brasileira de Cinema vai indicar um filme para categoria de Melhor Filme Estrangeiro

Vinte e dois longas-metragens nacionais inscreveram-se para concorrer a uma vaga entre os cinco indicados ao prêmio de Melhor Filme em Língua Estrangeira do Oscar 2019.

Desta vez temos 9 (NOVE) longas-metragens dirigidos por mulheres! Eba!

E sobre esta configuração João Peregrino, presidente da Academia Brasileira de Cinema, destacou:

Ficamos contentes em constatar que, no painel dos 22 filmes inscritos, nove foram dirigidos por mulheres. Um espelho do que buscamos como uma sociedade mais igualitária em todas as áreas.

Espero que a presença feminina aumente cada vez mais!

Agora, vamos lá!

Conheça o nome dos filmes que vão disputar a vaga para ser o representante brasileiro no Oscar:

O Caso do Homem Errado, de Camila de Moraes
 
O Desmonte do Monte, de Sinai Sganzerla

Antes Que Eu Me esqueça, de Tiago Arakilian
 
Aos Teus Olhos, de Carolina Jabor

Ex-Pajé, de Luiz Bolognesi
 
Yonlu, de Hique Montanari

Não Devore Meu Coração, de Felipe Bragança
 
Talvez Uma História de Amor, de Rodrigo Spada Bernardo

Canastra Suja, de Caio Sóh
 
Entre Irmãs, de Breno Silveira

O Grande Circo Místico, de Cacá Diegues
 
As Boas Maneiras, de Julia Rojas e Marco Dutra

Benzinho, de Gustavo Pizzi

Alguma Coisa Assim, de Mariana Bastos e Esmir Filho
 
Paraíso Perdido, de Monique Gardenberg
 
Além do Homem, de Willy Biondani

Como é Cruel Viver Assim, de Julia Rezende
 
O Animal Cordial, de Gabriela Amaral Almeida

Unicórnio, de Eduardo Nunes
 
Ferrugem, de Aly Muritiba
 
Encantados, de Tizuka Yamazaki
 
Dedo na Ferida, de Silvio Tendler

Viu algum? Qual?  Gostou?

Eu vi alguns e comentei aqui  no blog! Podem procurar!

Dos que assisti eu gostei muito de “Entre Irmãs“, “Antes que eu me Esqueça“, “Paraíso Perdido“, “Benzinho“, “Aos Teus Olhos” mas aguardo com fervor “O Grande Circo Místico” e “Ferrugem“.

Ahhh, quanta coisa boa!

E se não ganhar o Oscar, não tem problema, uma hora ele vem!

Beijos!


Para saber a história de cada filme, clique aqui!
 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados