Tati Aponte

Marcelo Serrado convida São Paulo para assistir “Os Vilões de Shakespeare”

*por Gabriela Almeida para o blog Tati Aponte

*supervisão Tati Aponte

Foto: Jorge Bispo

Os Vilões de Shakespeare“, peça que já esteve em cartaz no Rio de Janeiro em 2017, chega em São Paulo no dia 3 de março no teatro Eva Herz.

Conferi a sessão apenas para convidados e, claro, conversei com quem faz o espetáculo acontecer.

A peça é interessante e foi baseada no livro de Steven Berkoff (Shakespeare’s villains ).

A adaptação do livro foi feita pelo poeta, letrista e dramaturgo, Geraldo Carneiro.

Já a direção ficou por conta do diretor Sérgio Módena que, além de ter um vasto currículo artístico, é especialista em Shakespeare, Tchecov e Melodrama pela École Philipe Gaulier em Londres.

O ator Marcelo Serrado é quem interpreta os famosos vilões shakesperianos.

Ricardo III, Macbeht, Iago, Coriolano…

Marcelo Serrado sozinho, em um único ato, representa sete grandiosos violões.

Serrado dá corpo e vida aos vilões e seus arquétipos: o dissimulado, o tirano, o vingativo, etc.

Como se não bastasse a aula de atuação proporcionada pelo ator, a peça também estabelece uma interação com o público.

Não se assustem! Esta aproximação é bem sutil e proposital.

Não vou contar como ela é estruturada, porque esta é uma das surpresas da peça.

Mas tanto ator quanto direção conseguem estabelecer críticas e reflexões ao que vem acontecendo no país nos dias atuais.

 

“Shakespeare é extremamente popular”

Durante a conversa que ocorreu após a encenação, Serrado fez a seguinte afirmação: “Shakespeare é extremamente popular“.

Foto: Raphaela Cunha

Talvez esta frase cause estranheza em quem não conhece muito bem as obras do maior dramaturgo da história.

Isto porque, é muito comum envolver Shakespeare em uma aura impenetrável, associando suas obras a algo de difícil compreensão.

E este pensamento acaba gerando afastamento e um certo preconceito às avessas do público em geral.

Mas Serrado tem razão!

Shakespeare é extremamente popular e também um gênio.

Além de representar as diversas classes sociais presentes na sociedade moderna, construiu uma galeria fantástica de personagens que traduzem com precisão as matizes da natureza humana.

Seus vilões são atemporais, cativantes e irresistíveis dentro de suas vilanias. 

Mas vale a pena assistir?

A peça não é difícil nem o texto impossível de compreender.

Antes de entrar em cada personagem há uma contextualização explicada de forma simples e muito bem humorada pelo ator.

Mesmo assim, apesar de encantadora pela simplicidade como é apresentada, talvez a peça não seja a melhor opção para quem está indo pela primeira vez ao teatro, pois não conta com cenários ou figurinos elaborados, por exemplo.

Mas pra quem já é habitué dos teatros paulistanos, podem ir sem medo ao Eva Herz!

E vida longa aos vilões de Shakespeare!


Ficha Técnica

Autor: Steven Berkoff

Tradução e adaptação: Geraldo Carneiro

Direção: Sergio Módena

Elenco: Marcelo Serrado

Figurino: Carol Lobato

Iluminação: Paulo Denizot

Trilha Sonora: Marcelo Alonso Neves

Assessoria de Imprensa: Morente Forte

Produção: Barata Comunicação

Realização: Rio MS Produções Artísticas e Barata Comunicação

OS VILÕES DE SHAKESPEARE

TEATRO EVA HERZ (168 lugares)

Livraria Cultura – Conjunto Nacional

Avenida Paulista, 2073 – Bela Vista

Bilheteria: 3170-4059 / www.teatroevaherz.com.br

Terça a sábado, das 14h às 21h. Domingos das 12h às 19h. Formas de Pagamento: Dinheiro / Cartões de débito – Visa Electron e Redeshop / Cartões de crédito – Amex, Visa, Mastercard, Dinners e Hipecard. Não aceita cheque.

Vendas: www.ingressorapido.com.br

Sábados às 19h e 21h | Domingo às 18h

Ingressos:

R$ 80

R$ 30 – *ingressos promocionais, válido para os 34 primeiros espectadores que adquirirem seu ingresso na bilheteria do teatro*

Duração: 65 minutos

Recomendação: 12 anos

Estreou em 13 de Janeiro de 2017 no Rio de Janeiro

Estreia dia 03 de Março de 2018

 Temporada: até 29 de Abril

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados