Tati Aponte

Como explicar o duradouro sucesso de “O Fantasma da Ópera”?

Pela segunda vez a capital paulista recebe o estrondoso sucesso musical da Broadway O Fantasma da Ópera.

A peça, que conta uma das mais famosas histórias de amor não correspondido que conhecemos, ficará  9 meses em cartaz no Teatro Renault.

Mas há potencial desta temporada se estender!

A montagem brasileira conta com um elenco afiado, figurinos e cenários luxuosos, trama interessante e uma trilha deliciosa

Acredito que estamos diante de mais um enorme sucesso por aqui.

Qual a história de”O Fantasma da Ópera”?

A prima donna da ópera, Carlotta (Bete Diva), teme  ser trocada pela novata Christine (Lina Mendes).

Um Fantasma desfigurado e muito rancoroso assombra os corredores da Ópera de Paris.

Considerado, também, um gênio da música, ele exige perfeição dos artistas que lá se apresentam.

Quando o artista não tem qualidade, o Fantasma comete atos assustadores até que substituições sejam feitas, a seu bel-prazer.

Apaixonado pela corista Christine e obstinado em transformá-la na “prima donna” da Ópera, o Fantasma tenta fazê-la uma estrela sem igual.

No entanto, Christine ainda ama seu antigo namorado Raoul e é correspondida em seu sentimento.

A partir de então, os problemas do casal Christine e Raoul começam a surgir

Qual o segredo do sucesso de “O Fantasma da Ópera”?

Durante a coletiva de imprensa realizada em 26 de julho no Teatro Renault, o diretor associado da peça Arthur Masella disse:

FantasmaThiago Arancam) e Christine (Lina Mendes) em uma das cenas icônicas do musical

acredito que os idealizadores da primeira montagem estavam muito inspirados quando decidiram fazer um musical da história de Gaston Leroux.

A história do Fantasma atordoado, com um rosto completamente disforme e que quer impor suas vontades poderia ser mais uma ficção qualquer.

No entanto, o musical recebeu um tratamento esmerado pelos seus produtores originais.

Os arcos dramáticos dos personagens são bem desenhados, assim como a trama e a trilha sonora.

A trilha é um caso a parte, pois ela  foi criada como se fosse uma verdadeira ópera clássica.

Ademais, ao narrar a história de um personagem soturno que se contrapõe a uma relação de amor verdadeiro, a narrativa fica equilibrada.

As dualidades presentes em “O Fantasma da Ópera” são bem dosadas, não caindo em clichês ou tramas vazias.

Atualmente, a montagem é a mais longeva peça da Brodway e está em cartaz há 30 ininterruptos anos.

Já foi assistida por mais de 140 milhões de pessoas em 35 países ao redor do mundo.

Os números apenas reafirmam o sucesso desta história.

Como assistir a “O Fantasma da Ópera”?

Em São Paulo, no Teatro Renault, de quarta à domingo!

Ingressos aqui!

 

 

 

COMPARTILHE

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *