Tati Aponte

Assisto Investigação Discovery e adoro!

Eu nunca me senti tão bem e tão normal como na semana passada!

É que eu li uma reportagem da Telepadi que dizia que Investigação Discovery, um canal especializado em crimes, é o que mais cresce na TV paga.

Até aí, OK!

Já deixei de me sentir estranha por gostar de ver um canal que só passa crimes, assassinatos,  traições, etc.

Mas a surpresa ficaria ainda melhor quando eu soube que o crescimento ocorre graças as mulheres, que são responsáveis por 70% da audiência do canal

UFAAAA

Meus amores, se vocês soubessem como me senti leve!

É que eu ouço tantas críticas por gostar de Investigação Discovery que eu tinha até um pouco de vergonha de falar sobre isso.

Minha mãe é a pessoa que faz a critica mais ferrenha ao meu gosto.

Sempre se queixa quando eu ligo a TV no 139 da Net.

Que horror, só tem tragédia“, “credo, são histórias muito pesadas“, “Deus me livre, tira daí”  são apenas algumas das frases que ela diz pra mim.

Eu me sentia um monstro, né? Uma potencial sei lá o que…

Por isso que eu fiquei feliz quando eu soube que váááárias mulheres assistem o mesmo canal que EU!

“Tamo Junto”

Pra quem não sabe, o Investigação Discovery (ID para os íntimos) é um canal que só passa representações de crimes que já aconteceram, em sua maioria, nos Estados Unidos.

De acordo com a reportagem, o levantamento foi feito junto com a Kantar IBOPE Media, e evidenciaram que os programas mais vistos são:

  • “O Crime Quase Perfeito”,
  • “Crimes Que Ficaram Na História”,
  • “As Verdadeiras Mulheres Assassinas”
  • “Sr. Homicídio”

Destes ai, eu gosto de “As verdadeiras mulheres assassinas“.

Gente, é muito interessante!

É que tem umas mulheres que são tão psicopatas que parecem bruxas da Disney de tão surreais.

Mas o que eu acho legal mesmo são as dramatizações, viu?  É que o pessoal dos Estados Unidos sabe fazer audiovisual de qualidade de tudo quanto é assunto!

É muito bem feito!

Daí vira uma novelinha, cheia de intrigas, roteirinho, veneninho no chá e cataploft

Um programa que eu gostava mas saiu do ar era “Crimes Milionários“.

Era um festival de mulher jovem que casava com velho rico pra dar o golpe que tava na cara que ia “dar ruim” em algum momento.

Mas tem algumas histórias muito tristes também, principalmente quando envolvem crianças e adolescentes.

Nesse ponto, o “falsidade.com” é o que mais mexe comigo. Quase sempre são os mais novos que caem em armadilhas muito cruéis.

Responsabilidade Social

Olha, depois de muito assistir a este canal eu vou falar uma coisa: eu passei a ver o mundo com outros olhos.

Sério! Comecei a tomar mais cuidado com coisas bobas, que nem me importavam.

Este negócio de computador e a garota mais jovem é um perigo!

E não é só isso, mas quando se falam de crimes contra as mulheres é muito interessante observar como estamos vulneráveis.

Não falo isso com sorriso no rosto, é claro que o ideal seria não sair de casa e sentir medo de fazer certas coisas, como pegar um táxi, por exemplo.

Mas é melhor saber que o mal existe e prevenir do que ser uma ignorante total.

Acho que por isso a mulherada curte o canal, porque os assuntos de violência contra a mulher são expostos ali de maneira direta, sem firula.

Não há um sensacionalismo dos programas tipo Datena, não há enrolação romanceada como nas novelas, não é cheio de lição de moral como vários programas da TV aberta.

No ID o papo é reto, é seco, é feito apenas para contar o que aconteceu.

Não quero que mais crimes aconteçam, é evidente, mas eu espero que o canal tenha uma longa vida pela frente.

Mais alguém aí curte o ID? Vamos teclar!

Beijinhos!!!

 

COMPARTILHE

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

7 Comentários:
  1. ROSIANE OLIVEIRA PINTO

    Os assuntos e temas abordados no Investigação Discovery são de cunho investigativo e esclarecem bastante ao publico…
    Abrimos nossos olhos e ficamos atentas sim ao mundo .. as pessoas…
    Temos que temer o não conhecido, principalmente em laços amorosos. nem tuo que parece é… As vezes voce esta bem e olha só… se envolve com um louco que tira a sua paz.. Gosto muito… assisto todos os dias.. e não me envergonho, até porque não abro espaço pra minguem se meter.

  2. Adriana Pereira

    Eu sou viciada! Minha mãe depois de tanto reclamar, virou fã também kkkkk

    Vamos criar um grupo no WhatsApp para falarmos sobre o ID.

  3. Daniel

    Não só mulheres gosta homens tbm eu por exemplo ID já assisto desde 2016 desde de lá não parei mais …. tmj

  4. Roseli Fernandes

    Eu simplesmente amo o ID, eu me sentia estranha, mas após ler seu post e outras reportagens, vi que é perfeitamente normal. Ainda mais, porque se eu pudesse, teria sido psiquiatra forense, para estudar a mente de psicopatas. Abraços

  5. Lúcia Helena Freitas

    O excesso de propaganda de um perfume,uma loira cantando, cansativo.Assisto o canal há muitos anos,essa propaganda está me desviando para outros canais

  6. Simone Santos da Silva

    Boa noite,eu queria que vcs passassem o caso Daniela Perez, no anotomia do crime, eu amo esse canal!!!

  7. Lorrayne

    Eu também estava me sentindo estranha assistindo essas séries. Mas eu refleti sobre o assunto e pensei . Nós sentimos um certo alívio quando vemos um documentário e pensamos que isso não aconteceu com a gente . Outra coisa o ser humano é curioso . Quanto mais pensa que sabe , mas se sente protegido . Uma forma de sentirmos protegidas é vendo o erro de outras pessoas . Nós que somos brasileiros estamos acostumados com tanta noticia de violencia e o medo que passamos nas ruas que infelizmente não nos choca tanto . Mas isso não quer dizer que não sentimos empatia com a vítima. Eu fico super triste . Abraços

Posts relacionados