Tati Aponte

Novos artistas reverenciam a banda mineira Skank

É praticamente impossível que uma viva alma deste país não conheça alguma música do Skank, nem que seja pra cantarolar errado.

A banda de Samuel Rosa , Henrique Portugal , Lelo Zaneti e Haroldo Ferretti  estourou no começo dos anos 90 e desde então coleciona diversos sucessos, o que comprova sua importância no cenário musical brasileiro.

Quem entende um pouquinho de música sabe que o começo dos anos 90 foi uma época difícil para a produção musical no Brasil.  Basicamente só ouvíamos sertanejo (qualquer semelhança com o que vivemos hoje é uma mera coincidência,rsrsrsrs).

Nelson Motta diz que este  “foi o pior momento político, ético, econômico, social da história do país” e este clima refletiu diretamente na produção musical da época.

Não havia muito espaço para bandas como o Skank surgirem, já que as gravadoras não estavam dispostas a investirem em pop rock nacional, algo que tinha ficado lá nos anos 80. Pelo histórico já dá pra perceber que são  artistas que lutaram e muito para conquistarem o merecido lugar ao sol.

Skank é uma banda democrática. Todas as classes sociais, em todos os lugares cantam suas letras e dançam suas batidas, justificando que a arte, neste caso a música, reúne diversas pessoas em um único propósito. Não há espaço para preconceitos, superioridades, prevalências quando se trata de sentimento.

A arte é capaz de reunir todas as dimensões humanas e o Skank conseguiu entender exatamente a função socializadora que possui.

Homenagem feita ao Skank por artistas da nova geração

Imaginem como eu fiquei feliz quando o produtor mineiro Pedro Ferreira me apresentou a Coletânea “Dois Lados“?  Vou explicar direitinho do que se trata este projeto desenvolvido com tanta dedicação.

O Pedro tem experiência no assunto “coletâneas”, pois ele é responsável por dois projetos anteriores interessantes, que é a coletânea “Re-trato“, em homenagem a banda Los Hermanos realizada em 2012, e outra em homenagem ao cantor Milton Nascimento e ao Clube da Esquina denominada “Mil Tom” realizada em 2015.

Assim como nos projetos acima, no álbum “Dois Lados” os sucessos do Skank são cantados por novos artistas brasileiros, como: francisco, el hombreA Banda Mais Bonita da Cidade, Fernando Anitelli, Anavitória, Cobra Coral, Garotas Suecas, dentre outros.

Eles imprimem sua personalidade ao cantar as músicas dos mineiros, e o resultado ficou bem interessante, viu?

O projeto gerou um álbum duplo com 15 faixas cada, ou seja, são 30 músicas cantadas por diversos artistas. Admito que algumas versões são muito boas, outras Ok e outras eu prefiro a original 😉  Mas é minha impressão,né?

Eu tenho uma música do Skank para cada momento importante da minha vida. Selecionei duas músicas para tecer meus comentários e lá embaixo eu mostro minhas preferidas da coletânea “Dois Lados“.

Vamos lá?

Eu e o Macaco Cidadão

A primeira lembrança que tenho do Skank é da música “Pacato Cidadão“.

Em 1994 várias músicas do CD “Calango” estouraram, como “Jackie Tequila“, “Esmola“, “É Proibido Fumar” (regravação da música do Roberto Carlos e Erasmo Carlos) e a poética “Te Ver“. Não foi o primeiro CD deles, mas foi o primeiro que ME marcou.

Eu tinha 9 anos (ok, já era grande) e nunca fui muito rápida pra entender as coisas, também sempre fui mega ansiosa, então não importava onde o galo cantasse, lá estava eu querendo fazer a mesma coisa mesmo sem entender lhufas do que estava rolando.

Eu entendia “Macaco Cidadão” invés de Pacato Cidadão e saia cantando por aí, sem nenhum problema. Um dia eu cantei errado na frente da minha prima, que me zuou TANTO, mas TANTO que eu fiquei com medo de cantar qualquer música na frente dela. Tenso! Acho que tenho medo dela até hoje…

Fiquei feliz que na coletânea Dois Lados o Pedro convidou a banda francisco, el hombre, artistas mexicanos naturalizados brasileiros, para cantar a versão de Pacato Cidadão.

Vocês já conheciam a banda? Eu não e AMEI o resultado, que banda cheia de personalidade! Que gravação boa! Por favor, pelo bem de vocês, ouçam já!

Indefec o quê?

Capa do CD que marcou uma geração.

Dois anos depois, em 1996, o Skank lançou uma verdadeira bomba na área musical que foi o CD “O Samba Paconé“.

Este CD embalou praticamente TODAS as festas que eu fui em 1996 e 1997 e com “Garota Nacional” eu tinha até coreografia com as meninas da escola! Era tão legal…

Obviamente que eu e meus colegas nunca tínhamos ouvido a palavra que estava logo no começo da letra de Garota Nacional, né?

“Aqui, nesse mundinho fechado ela é incrível,

Com seu vestidinho preto indefectível

Mas ninguém estava nem aí, o importante mesmo era chegar logo no refrão e cantar a plenos pulmões:

“EEEEEEUUUU QUERO TE PROVAR, SEM MEDO E SEM AMOR Ô Ô,  QUERO TE PROVAR”.

A professora de português da escola que eu estudava, cansada de ver tanto aluno falando a palavra de maneira errada resolveu soletrar a palavra “IN- DE- FEC- TÍ-VEL” pra todo mundo saber falar e, de brinde, ainda explicou: “Turma, indefectível é sinônimo de infalível”.

A sala inteira soltou um sonoro “ahhhhhhhhhhhhh!” com a descoberta. Agora podíamos cantar E saber o que estávamos cantando! Valeu, prof!

No projeto Dois Lados quem canta a versão é a banda mineira “Manitu“, vocês conhecem? Olha, eu achei a releitura excêntrica demais para meu gosto, tem uma pegada estranha, parece que todo mundo vai começar a dançar forró. Nada contra forró, eu até arrisco uns passinhos, mas meu lado conservador falou mais alto.

Acho Garota Nacional um patrimônio, sabe? Eu convido meus amigos que entendem de música que ouçam e teçam suas opiniões, mas eu prefiro a versão original.

É deste CD que outras músicas inesquecíveis foram produzidas, como “Uma Partida de Futebol” (e aquele clipe no Mineirão, minha gente?) e “Tão Seu“, que de tão linda foi regravada pelo Milton Nascimento anos mais tarde.

Tão Seu também está na coletânea do Pedro, pessoal, interpretada pelos cantores Ana Larousse + Leo Fressato.

As versões preferidas da Tati

Quais as versões do álbum “Dois Lados” que ficaram tocando no repeat aqui:

  1. Cobra Coral – Esquecimento
  2. francisco, el hombre – Pacato Cidadão
  3. Esteban Tavares – Mil Acasos
  4. Zé Manoel – Tanto (I Want You)Não sei como eu estou viva até agora depois de ouvir esta versão. Simplesmente divina!
  5. Ana Muller – Acima do Sol 
  6. André Abujamra + Sergio Soffiatti – Sem Terra
  7. Ana Larousse + Leo Fressato– Tão Seu
  8. Garotas Suecas – Mandrake e Os Cubanos
  9. Dani Black – Saideira
  10. Transmissor – Siderado

A cerejinha do bolo

E vocês?? Tão querendo ouvir,né? Hohoho e sabe o que é mais legal? O Pedro é muito gente boa e fez um disco sem fins lucrativos, totalmente independente e que não será comercializado!

O produto final pode ser ouvido na plataforma de streaming Soundcloud e através de download gratuito na página do Scream&Yell. Uuhuhuuhu!

Então, meu  povo, se ajeitem aí onde estão sentados, deitados, de ponta cabeça e ouçam um produto de muita qualidade.

Pra começar a semana com o pé direito!

Dois Lados – Disco 1 

https://soundcloud.com/coletaneadoislados/sets/dois-lados-disco-1

01 – Anavitória – Amores Imperfeitos
02 – Cobra Coral – Esquecimento
03 – Quarup – Vamos Fugir
04 – The Baggios – A Cerca
05 – francisco, el hombre – Pacato Cidadão
06 – Esteban Tavares – Mil Acasos
07 – Teago – Esmola
08 – Manitu – Garota Nacional
09 – Seu Pereira e Coletivo 401 – Ela Me Deixou
10 – 
Zé Manoel – Tanto (I Want You)
11 – A Banda Mais Bonita da Cidade – Canção Noturna
12 – Wado – Dois Rios
13 – Jéf – Sutilmente
14 – Ana Muller – Acima do Sol 
15 – 
André Abujamra + Sergio Soffiatti – Sem Terra
15 – Rico Dalasam – Não Vem Brincar de Amor (Bônus Track) 

Dois Lados – Disco 2 

https://soundcloud.com/coletaneadoislados/sets/dois-lados-disco-2

01 – Ana Larousse + Leo Fressato – Tão Seu
02 – Fernando Anitelli – Formato Mínimo
03 – Transmissor – Siderado
04 – Tuyo – Três Lados
05 – Nevilton – Te Ver 
06 – Selvagens à Procura de Lei – Ali
07 – Phill Veras – Vou Deixar
08 – Graveola – Baixada News
09 – Phillip Long + Eduardo Kusdra – Resposta
10 – 
Sr. Gonzales – Ainda Gosto Dela
11 – Ian Ramil – Homem Que Sabia Demais
12 – Garotas Suecas – Mandrake e Os Cubanos
13 – Lulina – In(dig)nação
14 – 
Dani Black – Saideira
15
  Gabriel Gonti – Um Mais Um
16  Medulla – As Noites (Bônus Track)


FICHA TÉCNICA:
Projeto idealizado e produzido por Pedro Ferreira.
Realização: Scream&Yell.
Masterização por Eduardo Kusdra no Estúdio Arte Master (Araras – SP).
Produção artística e executiva: Pedro Ferreira.
Ilustrações: Luyse Costa.
Projeto gráfico: Mariana Viana.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

24 Comentários:
  1. Nay

    hahahaha eu lembro nas festinha de colégio era moda o vestididinho preto indefectível, todas cantavam e ninguém sabia o que era!! E Jack Tequila??? hahaha tinha umas partes q nao fazia a menor ideia o que ele estava cantando!! ai mto bom… bandas que a gente gosta desde sempre e pra sempre!!

  2. Blogbylolo

    Uma partida de Futebol marcou epoca eu amoo Skank acho que eles sempre enovam na musica e ritmos, nunca são os mesmo eu gosto e curto muito!

  3. Laiane Espósito

    Amei esse projeto! Acredito que faz tão bem para a nossa cultura, pois a maioria das pessoas ultimamente só ouvem sertanejo ( nada contra) mas bem que poderiam diversificar um pouco. Parabéns pelo post, está maravilhoso.

  4. Tais Burigo

    Oi tudo bem?
    Que legal essa homenagem, gosto bastante das musicas do Skank e vai ser bem legal ouvir elas nas vozes de outros artistas.

    Beijos

  5. Julia

    Hey
    Tudo bem ?
    Eu até curto o som da banda mas depois que fui em um show deles me decepcionei um pouco !
    Bjs

  6. Lucimar da Silva Moreira

    Já conhecia a banda do Skank, é uma banda bem conhecida do gênero do rock, as músicas da banda são lindas. É uma linda homenagem ao Skank as músicas da banda com outros cantores com certeza vai agradar muito, bjs.

  7. Adriana Moreira

    Caramba, Tati!

    Fiz uma viagem incrível agora pela história da Banda Skank. Eu, simplesmente amo todas as músicas que eu conheço desses caras! Eles são muito animados, as músicas são superatuais. Uma das que eu mais gosto é Garota Nacional. É muito bom saber que os artistas do momento fizeram uma homenagem à banda, sinal de que de alguma forma eles se espelham no trabalho deles e reconhece o seu valor! Adorei sua resenha!
    Abraços,
    Drica.

  8. Eduarda Graff

    Meu gosto por Skank é médio. Não sei porque, mas nunca consegui gostar de Sutilmente. É uma música que eu acho tão chatinha rsrs. Bem interessante seu post, beijos!

  9. Júlia Werdan

    o skank é um tipo de banda para servir como exemplo, simplesmente amo as musicas da banda <3

  10. Alaide Cassiano

    Não sou fã de Skank mas não posso negar que de fato essa banda tem vários dedos no cenário de música brasileira! Meus pais amam, muito legal essa homenagem, eles merecem!

  11. Auridiane

    O projeto exprime exatamente o que precisamos, resgatar e valorizar a cultura brasileira, que passa por um estagio decadente.

  12. Daiana Fant

    Tati do céu! Sou apaixonada por Skank, então imagina eu ouvindo doida de amorzinho aqui né? Amei que você trouxe isso pra gente, de verdade. Post ficou LINDO! E eu também era dessas que não entendia o INDEFECTÍVEL hahaha, impossível! Amei

  13. Isabella

    Nossa amei o Post, não sou daí mais vou dar uma olhada nas músicas. Bjos

  14. Dayane Frazão

    Eu sempre gostei muito dessa banda
    ficou demais o post
    parabéns pelo conteúdo

  15. Analia Menezes

    que massa! muito legal você fazer um post contando um pouquinh da historia do skank.
    adorei, é um post bem preciso, as informaçoes são otimas.
    Belo Post, ameeei

  16. Taay

    Skank é demais. hahahaa tava lendo e cantando as músicas. Como pode né, muitas músicas deles fizeram um super sucesso e continuam sendo até hoje. Vai ser ótimo ouvir as músicas em outra voz. Linda a homenagem. Amei o post. bjuxxx
    http://www.taayvargas.com

  17. Alice Martins

    Olá, tudo bem?

    Eu lembro que passei a fase da minha adolescência ouvindo muito Skank, era um das bandas que mais bombavam e inspiravam os jovens (falou uma velha de 21 anos haha). Não sabia desse projeto, mas já fiquei curiosa para ouvi-lo. Vi que tem Anavitoria, então já fiquei feliz haha

    Beijos!

  18. Camyli Alessandra

    Skank é nos anos 90 o que a banda Jota quest viria a se transformar nos anos 2000… Comecei a ouvir Skank em 1994 com esse CD “O Samba Paconé“. Meu tio sempre estava ouvindo quando eu passava o fim de semana brincando com as minhas primas.
    xoxo

  19. Mari

    Que legal conhecer esse trabalho! Amo Skank, eles fizeram parte da minha adolescência e até hoje gosto muito das suas músicas.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

  20. Josy Souza

    Skank marcou vidas, inclusive a minha, sou apaixonada pela banda!
    Adorei o projeto! Amei a música cantada pela Anavitoria <3
    Beijos

  21. Ana Letícia

    Gosto muito das músicas do Skank. Realmente, a gente curte as músicas sem nem entender direito. Hahah

  22. Melaine Negreli

    caramba tempos que nao ouvia nada sobre o skank

  23. Lidiane Malheiros

    Gente, não existe um ser que não goste de Skank. Faz parte da nossa vida, da nossa adolescência. Muito bom esse post.

  24. Erika Monteiro

    Oi Tati, tudo bem? Que post com cheirinho de nostalgia. Conforme fui lendo lembrei de vários momentos da minha vida e de como era apaixonada pela banda. Ter coreografia pra cada música… isso era o máximo. O que dizer do Skank? A voz deles, as músicas, e o quanto nos marcou é indescritível. Ainda bem que sua professora explicou porque até hoje cantava sem saber o que significava haha Beijos, Érika =^.^=