Tati Aponte

“Amigas Pero No Mucho” o lado perverso das amizades femininas

Quem nunca ouviu uma das inúmeras versões da diferença entre a amizade masculina X amizade feminina?

  • “Mulheres se suportam, na verdade são fofoqueiras e competem entre si”;
  • “Homem é leal, eles que odeiam fofocas”;
  • “Não existe amizade verdadeira entre mulheres”;

Será assim mesmo? Olha, eu acredito em amizade sincera entre mulheres, viu?

Mas, igualmente, sei que mulheres podem ser cruéis entre si. E em muitos casos a crueldade deixa machucados de difícil cicatrização…

Experiências, basta viver para tê-las, sejam boas ou ruins. C’est la vie!

Vamos à peça “Amigas Pero No Mucho”

A Daniela Bustos da Morente Forte me convidou para assistir peça  “Amigas Pero No Mucho” . Em síntese, a peça fala sobre a amizade feminina.

Amigas Pero no Mucho” conta sobre o encontro de 4 mulheres em uma tarde de sábado. O encontro, que deveria ser uma reunião de amigas que se gostam, vira uma verdadeira lavação de roupa suja.

Aos poucos o ciúmes, a inveja e a competição entre as amigas fica insuportável. E o lado perverso desta amizade vêm à tona.

A leveza de “Amigas Pero no Mucho” vem do seu gênero, que é a comédia. Daí Freud ou qualquer outro psicanalista deve explicar porque torna-se tão engraçado rir das mazelas ali apresentadas.

Jonathas Joba, Nilton Bicudo, Leandro Luna e Elias Andreato

O texto é simples e bem mastigadinho, então só resta ao público ouvir e rir das situações representadas.

As 4 mulheres são vividas por atores e isso imprime à peça um sarcasmo fora do comum.

Trejeitos femininos e vozes grossas sendo afinadas são risíveis, mas o festival de rostos performáticos e gestos hiperbólicos me cansaram.

Confesso que eu não curto muito este tipo de atuação, não. Fica pastelão demais para meu gosto de patisserie. 

Mas ok, nada que estrague o espetáculo como um todo.

Aparente normalidade em Amigas Pero no Mucho

Em “Amigas Pero no Mucho” as 4 amigas são: Fram (50 anos), Débora (40 anos), Olívia (40 anos) e Sara (35 anos).

Imagem de divulgação da peça

  • Débora é a amiga que todas gostam. Se esforça bravamente para deixar todas à vontade. Seu pai é gay e ela diz não se importar, mas com o tempo vemos que não é bem assim. Aos 40 anos ainda idealiza o amor e o homem perfeito;
  • Olívia é casada com Alfredo e adora falar para suas amigas como sua vida de casada é perfeita. Maridão, filhos e sogra maravilhosos. Boring gente assim na vida real e na peça! Sozinha, ela questiona suas escolhas, principalmente por ter uma vida financeira limitada e trabalhar dirigindo van escolar;
  • Sara é a futilzona que ainda não casou e espera o cara rico. Fria,  fere os outros com sua opinião e não se importa com o que pensam sobre ela. Só pensa em dinheiro e trabalha como executiva, sendo uma trabalhadora de “sucesso” perto das outras “amigas”;
  • E Fram…ah Fram…minha personagem favorita! Não aceita sua velhice e vive como se tivesse 30 anos. Sem querer (ou não) provoca “recalque” nas outras, que vivem a ridicularizando por ser do jeito que é. É livre, gosta de sexo, e para ela todos os fins justificam os meios para que atinja sua felicidade, nem que pra isso tenha que pisar nos sentimentos alheios.

Fram de Elias Andreato é um show à parte

Fram é a minha favorita, ainda que eu tenha uma relação de “amor e ódio com ela”.  Fram dormiu com o marido de Olívia e, ainda que a hora da revelação seja muito engraçada, foi a parte do espetáculo que mais me tocou.

Olívia fica arrasada quando descobre esta traição e, aos prantos, diz: “Traição de amiga é pior que traição de marido”. Esta frase tem um peso muito grande.

Olívia sai de cena dizendo que nunca mais quer ver Fram e, obviamente, volta para os braços do marido. É melhor tê-lo do que ficar sozinha…Duro, mas verdadeiro.

Elias Andreato como Fram

Quem dá vida a Fram é o maravilhoso ator Elias Andreato, um dos melhores atores de teatro que já vi em cena, e o seu quilate podemos conferir com sua vasta galeria de troféus: É vencedor da premiação de melhor ator no Prêmio Shell, na Associação Paulista de Críticos de Arte e na Associação dos Produtores de Espetáculos Teatrais do Estado de São Paulo, e o Prêmio IBEU de melhor direção em 1996.

Info sobre Amigas Pero no Mucho

  • Há 10 anos em cartaz, a peça já tem lugar cativo no coração do público paulistano, ao lado de outras famosas comédias como “Trair e Coçar é Só Começar” de Marcos Caruso, e da inesquecível “Pérola” de Mauro Rasi.
  • A peça de Célia Fortes foi aprovada e recebeu supervisão artística de Paulo Autran;
  • Atores de repercussão televisiva já fizeram parte do elenco da peça, como Marcelo Serrado e Leopoldo Pacheco;
  • Os atores Jonathas Joba e Leandro Luna, que são atores de musical, cantam uma versão de “Amigos para Sempre” que é linda;

Quem quiser assistir ao espetáculo, ele ficará em cartaz até 27 de Agosto no Teatro Folha, que fica no Shopping Higienópolis


Avenida Higienópolis, 618 – (Shopping Pátio Higienópolis) – Consolação – São Paulo – SP, 01238000

Tel: (11) 38232323

Sexta, 21h30; sábado e domingo, 20h.

Preços: sábado e domingo, setor 1: R$ 70,00. sexta, setor 1; sábado e domingo, setor 2: R$ 60,00. sexta, setor 2: R$ 50,00.

 

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados