Tati Aponte

“Amigas Pero No Mucho” o lado perverso das amizades femininas

Quem nunca ouviu uma das inúmeras versões da diferença entre a amizade masculina X amizade feminina?

  • “Mulheres se suportam, na verdade são fofoqueiras e competem entre si”;
  • “Homem é leal, eles que odeiam fofocas”;
  • “Não existe amizade verdadeira entre mulheres”;

Será assim mesmo? Olha, eu acredito em amizade sincera entre mulheres, viu?

Mas, igualmente, sei que mulheres podem ser cruéis entre si. E em muitos casos a crueldade deixa machucados de difícil cicatrização…

Experiências, basta viver para tê-las, sejam boas ou ruins. C’est la vie!

Vamos à peça “Amigas Pero No Mucho”

A Daniela Bustos da Morente Forte me convidou para assistir peça  “Amigas Pero No Mucho” . Em síntese, a peça fala sobre a amizade feminina.

Amigas Pero no Mucho” conta sobre o encontro de 4 mulheres em uma tarde de sábado. O encontro, que deveria ser uma reunião de amigas que se gostam, vira uma verdadeira lavação de roupa suja.

Aos poucos o ciúmes, a inveja e a competição entre as amigas fica insuportável. E o lado perverso desta amizade vêm à tona.

A leveza de “Amigas Pero no Mucho” vem do seu gênero, que é a comédia. Daí Freud ou qualquer outro psicanalista deve explicar porque torna-se tão engraçado rir das mazelas ali apresentadas.

Jonathas Joba, Nilton Bicudo, Leandro Luna e Elias Andreato

O texto é simples e bem mastigadinho, então só resta ao público ouvir e rir das situações representadas.

As 4 mulheres são vividas por atores e isso imprime à peça um sarcasmo fora do comum.

Trejeitos femininos e vozes grossas sendo afinadas são risíveis, mas o festival de rostos performáticos e gestos hiperbólicos me cansaram.

Confesso que eu não curto muito este tipo de atuação, não. Fica pastelão demais para meu gosto de patisserie. 

Mas ok, nada que estrague o espetáculo como um todo.

Aparente normalidade em Amigas Pero no Mucho

Em “Amigas Pero no Mucho” as 4 amigas são: Fram (50 anos), Débora (40 anos), Olívia (40 anos) e Sara (35 anos).

Imagem de divulgação da peça

  • Débora é a amiga que todas gostam. Se esforça bravamente para deixar todas à vontade. Seu pai é gay e ela diz não se importar, mas com o tempo vemos que não é bem assim. Aos 40 anos ainda idealiza o amor e o homem perfeito;
  • Olívia é casada com Alfredo e adora falar para suas amigas como sua vida de casada é perfeita. Maridão, filhos e sogra maravilhosos. Boring gente assim na vida real e na peça! Sozinha, ela questiona suas escolhas, principalmente por ter uma vida financeira limitada e trabalhar dirigindo van escolar;
  • Sara é a futilzona que ainda não casou e espera o cara rico. Fria,  fere os outros com sua opinião e não se importa com o que pensam sobre ela. Só pensa em dinheiro e trabalha como executiva, sendo uma trabalhadora de “sucesso” perto das outras “amigas”;
  • E Fram…ah Fram…minha personagem favorita! Não aceita sua velhice e vive como se tivesse 30 anos. Sem querer (ou não) provoca “recalque” nas outras, que vivem a ridicularizando por ser do jeito que é. É livre, gosta de sexo, e para ela todos os fins justificam os meios para que atinja sua felicidade, nem que pra isso tenha que pisar nos sentimentos alheios.

Fram de Elias Andreato é um show à parte

Fram é a minha favorita, ainda que eu tenha uma relação de “amor e ódio com ela”.  Fram dormiu com o marido de Olívia e, ainda que a hora da revelação seja muito engraçada, foi a parte do espetáculo que mais me tocou.

Olívia fica arrasada quando descobre esta traição e, aos prantos, diz: “Traição de amiga é pior que traição de marido”. Esta frase tem um peso muito grande.

Olívia sai de cena dizendo que nunca mais quer ver Fram e, obviamente, volta para os braços do marido. É melhor tê-lo do que ficar sozinha…Duro, mas verdadeiro.

Elias Andreato como Fram

Quem dá vida a Fram é o maravilhoso ator Elias Andreato, um dos melhores atores de teatro que já vi em cena, e o seu quilate podemos conferir com sua vasta galeria de troféus: É vencedor da premiação de melhor ator no Prêmio Shell, na Associação Paulista de Críticos de Arte e na Associação dos Produtores de Espetáculos Teatrais do Estado de São Paulo, e o Prêmio IBEU de melhor direção em 1996.

Info sobre Amigas Pero no Mucho

  • Há 10 anos em cartaz, a peça já tem lugar cativo no coração do público paulistano, ao lado de outras famosas comédias como “Trair e Coçar é Só Começar” de Marcos Caruso, e da inesquecível “Pérola” de Mauro Rasi.
  • A peça de Célia Fortes foi aprovada e recebeu supervisão artística de Paulo Autran;
  • Atores de repercussão televisiva já fizeram parte do elenco da peça, como Marcelo Serrado e Leopoldo Pacheco;
  • Os atores Jonathas Joba e Leandro Luna, que são atores de musical, cantam uma versão de “Amigos para Sempre” que é linda;

Quem quiser assistir ao espetáculo, ele ficará em cartaz até 27 de Agosto no Teatro Folha, que fica no Shopping Higienópolis


Avenida Higienópolis, 618 – (Shopping Pátio Higienópolis) – Consolação – São Paulo – SP, 01238000

Tel: (11) 38232323

Sexta, 21h30; sábado e domingo, 20h.

Preços: sábado e domingo, setor 1: R$ 70,00. sexta, setor 1; sábado e domingo, setor 2: R$ 60,00. sexta, setor 2: R$ 50,00.

 

 

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

27 Comentários:
  1. Caio Santos

    Nossa, parecer ser muito interessante e divertido. Sempre que posso, tento ir assistir várias peças… adoro um bom teatro 🙂
    Ótimo post.
    By: Caio

  2. Natasha

    Nossa, está há dez anos em cartaz e eu nunca tinha ouvido falar sobre!!
    Gostei muito da peça e me pareceu que ela aproveitou bem o tema, concordo que amizades entre mulheres são meio complicadas sim… Porém, quando você acha a certa, dura.

    Gostei bastante de como o post foi apresentado. O fato de serem homens encenando acredito que foi muito positivo para a comédia hehe

    XOXO
    Umnovo-roteiro.blogspot.com

  3. Luiz Felipe

    Parece ser uma ótima peça. Gostei.

  4. Beatriz Pires

    Olá!
    Enquanto defensora dos ideias feministas acredito também na força da palavra sororidade e daí tentar sempre combater aquele ódio que parece haver entre mulheres, aquela competição constante e tão real. Também não sou nada a favor daquelas ideias que de a amizade dos homens pode ser mais valiosa, pois eles são mais unidos, menos de mexericos, etc.
    Mas pronto, é só a minha breve opinião, pois não estamos aqui para falar disso, não é? Acredito que essa peça possa ser bem divertida e que esteja aí patente uma critica bem forte, como só a boa da comédia sabe fazer! Embora esteja aqui em Portugal confesso que, se houvesse oportunidade, teria curiosidade em assistir!!

    • tatiaponte

      Oi Bia! Quando comecei a escrever sobre a peça é claro que pensamentos feministas vieram à minha cabeça, bem como os esteriótipos do texto colidiam frontalmente com a sororidade.Considerei que a peça foi escrita em 2007, momento em que estes conceitos estavam emergindo. Também sou contra qualquer tipo de cerceamento de manifestações artísticas, portanto ela deve existir, ainda que esteja fora de moda reforçar imagens de mulheres inimigas. Por fim, a perversidade entre mulheres é uma realidade e acho que deve ser mostrada, até mesmo para que esta competiçao nao seja propagada! Beijosss

  5. Flávia Emília

    Já estou encaminhando pras zamigas de longa data irem comigo assistir a peça.

  6. Karoline Lima

    Oii. Ainda não fui assistir uma peça de teatro, mas ainda assim acredito que ela, como os outros meios de entretenimento, servem para ótimos ensinos na nossa vida pessoal.
    Amizade tanto entre homens como mulheres, tem que ser cuidadas porque certas diferenças vão começar a entrar em atrito. Realmente amizades com homens são mais “fáceis” porque já faz parte da natureza masculina não fazer algumas coisas. Mas isso não é regra.

  7. Ariane Eleuterio

    Queria assistir, pena que não tem na minha cidade.
    Eu tenho amigas maravilhosas 🙂

    Beijos

  8. Raiane Ferreira

    Nunca vou ao teatro, mas acho peças muito legais, quando assisto na internet. Acho que a encenação dos homens deu um ar bem diferente pra o enredo, em si, hahaha. Bom post, beijos

  9. Pedro Beckett

    Parece ser interessante. Adoro teatro e sempre que posso assisto a este tipo de peças 🙂

  10. Daniele Vieira

    Olá
    Adorei ver uma crítica de Teatro, é bem difícil encontra algo assim nos blogs que costumo visitar.
    Na minha cidade temos um festival bem famoso FIT, mas como eu não tenho muito essa cultura acabo deixando passar muita coisa bacana

  11. Douglas Augusto

    Heey! Adorei o nome: amigas pero no mucho ksksk. Pareceu bem divertida. É uma pena eu morar no outro lado do Brasil. Quem sabe um dia eu tenha a oportunidade de assistir. Adorei vc falando sobre teatro. Abraços.
    https://diarioleitorblog.blogspot.com/

  12. Raíssa Zaneze

    Gente, 10 anos e eu nunca ouvi falar! Isso é até triste :/
    E ainda sendo em SP, não terei chance de ver agora. Mas fiquei muito interessada, louca para rir com as peripécias dessas amigas.
    E eu também acredito em amizade verdadeira entre mulheres. Sei que existem umas cruéis e também acredito que elas aparecem em nossas vidas para nos preparar. Mas existem muitas amigas maravilhosas e por elas sim, vale muito a pena!
    Parabéns pelo texto, beijos.

    https://almde50tons.wordpress.com

  13. Isadora Soares

    Gostaria de assistir. Gosto do gênero e a peça me chamou atenção já no título! Quando li sobre cada uma das personagens, me lembrei de “Sexy in The City”.
    A verdade é que existem vários tipos de mulheres, não somente um, mas todas têm realmente muito em comum. E a frase também me chamou atenção: “Traição de amiga é pior que traição de marido”. Já passei por ambas as situações, infelizmente. Não desejo a ninguém nem uma nem outra. Mas eu não confio mais em nenhum dos dois.
    perdoei, mas não sou obrigada a conviver. Então, cada um pro seu lado e vivo minha vida sem perturbar, e sem ser perturbada.

  14. Erica Oliveira

    Estou doida para assistir essa peça principalmente pq é encenada por homens e isso deve deixar tudo muito mais divertido, como vc falou rs Eu vi alguns pedacinhos e já me rachei de rir rsrs

  15. karina souza

    Caraca, a peça está há dez anos em cartaz??? É a primeira vez que escuto falar dela, OMG! Onde eu estava?
    Obrigada pelas infos e pela resenha da peça, me interessei e vou procurar assisti-la.

  16. Luiz Alberto Portes

    Olá. Parece divertida a peça. Mas sinceramente não chamou muito a atenção. No mais, seja homem, mulher ou nenhum dos dois, amizades mesmo, creio que é em número bem diferente daquele tanto de gente do Facebook. 🙂 Paz.

    • tatiaponte

      😉 verdade!

  17. Vívia Vitória

    Adorei o post ,as peças parecem ser muito boas !

  18. Adriana Cardoso

    Oi Tati!!
    Parece se bem interessante. Eu nunca tinha ouvido falar da peça, mas a temática será sempre atual. A gente sempre ouve exatamente tudo isso que você citou. Mulheres não são amigas. Eu devo concordar que tem muita gente que não é amiga mesmo, mas isso também vale para os homens né?
    Bjs
    https://almde50tons.wordpress.com/

  19. Dayane Frazão

    Parece um ótimo espetáculo
    eu achei meio forçado mesmo o figurino as perucas caindo
    mais eu adorei o testo da peça ,ótimo post e gostei da honestidade

  20. Glenda

    Kkkkk a peça parece ser muito legal e engraçada. Pena que no meu estado numca tem coisas legais assim. XOXO
    http://www.soseflor.com

  21. Rodrigo Pereira da Silva

    Olá!
    Excelente dica! Teatro é muito bom, e nos faz renovar a alma a cada espetáculo. Gostei bastante bastante do seu texto e da forma como você o organizou.
    Grato!

  22. Porre de Leitura e Livros

    Oi, Tudo bom?
    Nossa que bacana, deve ser muito engraçada a peça.
    Gosto muito de assistir a temas assim, me divirto demais.
    Parabéns pelo post.
    Beijos, Joyce de Freitas.

  23. Jalysson Waldorf

    Olá.
    kkkkkkkkkkkkkk
    Como eu quero ver essa peça. Nunca fui num teatro, morro de vontade, só me falta a bela da coragem. Acho que me acabaria de rir com essa questão da amizade. Ainda mais sendo entre mulheres.
    Olha, eu sou amigo de muitas meninas e deserto os meninos, são chatos demais! Mais frescos que mulheres.

  24. Lukas Reis

    AAA eu amo peças de teatro, ainda mais quando elas em essa pegada humorística haha
    Gostei muito de Amigas no pero, não conhecia mais já quero muito ver, pois tenho certeza que vai ser uma ótima experiência!
    beijos! 🙂

  25. Ana Letícia

    Parece divertida a peça, nunca tinha ouvido falar mesmo estando em cartaz a dez anos. Fiquei com vontade de ver!

Posts relacionados