Tati Aponte

2ª temporada de “13 Reasons Why” aponta um futuro desolador

Na semana passada eu terminei de assistir a segunda temporada de “13 Reasons Why“.

Quem me segue sabe que eu não tenho o costume de escrever sobre séries.

Eu não sou muito fã do gênero.

A única  que me “pegou” foi “13 Reasons Why“.

Tenho certeza que isso aconteceu, pois eu vivi a minha adolescência intensamente, mais que a faculdade, por exemplo.

Por isso, criei um vínculo muito especial com a série.

Depressão não tem sintoma, bullying não é brincadeira

Na 1ª temporada, a série narra a história do suicídio de Hanna Baker (falei aqui).

Olivia Baker (Kate Walsh) durante o julgamento contra o colégio Liberty. Foto: divulgação

A 2º temporada mostra os desdobramentos do suicídio de Hanna na vida de seus colegas, além de abordar o processo judicial que os pais da jovem ingressaram contra o colégio.

Eles alegam que a escola tinha conhecimento das violências que a filha sofria, mas não fizeram nada pra impedir que o pior acontecesse.

Sentindo-se excluída pelos seus amigos mais íntimos, Hanna viu-se sozinha em vários momentos.

Como depressão não tem sintoma, a escola tenta  defender-se alegando que Hanna era uma menina “normal” e que nunca tinha demonstrado qualquer insatisfação com a sua vida escolar.

PS: no desenrolar da 2ª temporada, Tyler também deixará claro que depressão é uma doença assintomática, e que bullying, definitivamente, não é uma brincadeira inocente.

Machismo, falta de empatia e injustiça

No julgamento, os amigos de Hanna reconhecem que sabiam que a amiga estava sofrendo, mas que, propositalmente, não fizeram nada para evitar sua dor.

O machismo dos meninos do beisebol, que infernizaram a vida de Hanna, ganha uma dimensão muito maior e extremamente assustadora.

A violência contra as mulheres, agora, atinge até quem eles dizem amar (como suas namoradas), e a rede proteção que eles estabelecem entre si é aversiva.

Minha opinião

Quando assistimos a uma série com muita violência (física ou psicológica) nós, mulheres, imaginamos que a justiça será feita.

É comprovado que o nosso senso de justiça é muito mais apurado que dos homens.

Fora isso, somos empáticas à Hanna e a todas as mulheres que sofreram qualquer violência em algum momento da vida.

Isso acontece porque somos mais vulneráveis à violência (dentro e fora de casa) que os homens.

Mas, para nossa decepção, a segunda temporada traz uma série de impunidades que nos deixam frustradas (os).

Em particular, a agressão absurda que Tyler sofre no último episódio me deixou completamente abalada.

Mas ainda que eu tenha ficado decepcionada com alguns desfechos, acho a série muito importante.

E continuo reforçando a necessidade de pais e professores terem conhecimento do conteúdo.

Nesta temporada ficou muito claro que adultos sabem quando jovens não tem uma conduta íntegra, mas são protegidos por quem devia os corrigir.

É isso,vamos aguardar a terceira temporada.

Você assistiu?

O que achou?

 

 

 

 

 

Summary
Review Date
Reviewed Item
13 Reasons Why - 2ª Temporada
Author Rating
31star1star1stargraygray

Deixe seu comentário:

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posts relacionados