Tati Aponte

Tem noites que Ela gosta(ria) de ser Gata

*Por Edinha Rojas Com passos precisos caminhava extremamente desconfiada e curiosa, sem ruídos. Seus olhos oblíquos dotados de uma percepção aguçada a faziam margear elegantemente os objetos do apartamento térreo. Carente de atenção, sentia falta de um dono e tentava socializar para saciar sua sede de companhia. O macho, que já dominava o ambiente, reconhecia […]

+ Leia Mais